AS Notícias Online
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, segunda, 24 de setembro de 2018  

POLÍCIA
Mulher é agredida com pedaço de lápide e morta dentro do Cemitério da Paz
Vítima era moradora de rua, segundo a prefeitura de BH 22/08/2018

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cemitério
Na hora do enterro, no cemitério da Paz, choveu forte
PUBLICADO EM 21/08/18 - 15h32

Uma mulher não identificada foi encontrada morta e com sinais de violência na manhã desta terça-feira (21), na parte dos fundos do Cemitério da Paz, no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte. Próximo ao corpo, havia uma cueca azul, mas somente o laudo do Instituto Médico Legal (IML) poderá concluir se ela também foi vítima de violência sexual. A mulher apresentava uma perfuração na nunca e outra no rosto. Há suspeita de que o agressor tenha usado uma lápide para cometer o crime.

O corpo estava na quadra 14 do cemitério. A pessoa que o encontrou foi um funcionário da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) que presta serviços no local. Ele acionou a Guarda Municipal, que constatou o óbito e avisou a Polícia Militar (PM).

A perícia também esteve no local. A vítima não portava documentos de identificação.

A mulher tinha aparentemente 40 anos, de cor parda, magra e estatura mediana. O rosto estava virado para baixo. Uma testemunha informou já ter visto a mulher debaixo de um viaduto no bairro Cachoeirinha, também na região Noroeste.

A Secretaria Municipal de Segurança e Proteção (SMSP) informou, por meio de nota, que a equipe da manutenção do Cemitério da Paz encontrou o corpo caído próximo à divisa com a avenida Américo Vespúcio. “A vítima era uma moradora em situação de rua e seu cadáver apresentava sinais de espancamento, sobretudo na cabeça”, informou.

Ainda de acordo com a SMSP, os agentes da Guarda Municipal que atuam no patrulhamento do cemitério providenciaram o isolamento do local até a chegada dos peritos da Polícia Civil. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e a investigação ficará a cargo da Divisão de Crimes contra a Vida”, reforçou a secretaria.

A Polícia Civil informou que o corpo da mulher não havia sido identificado até a noite desta terça-feira. Segundo a corporação, a vítima foi morta com uma pancada na cabeça, possivelmente agredida por uma lápide. “Suspeita-se também que se trata de uma moradora de rua e usuária de drogas. Uma fenda no muro do cemitério pode ter facilitado a entrada deles”, disse a Polícia Civil. 

 
 

 


 

 

E-mail: contato@regionaldigital.com.br

REGIONAL DIGITAL 2018. Todos os Direitos Reservados.
REGIONAL DIGITAL
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE!
Desenvolvedor: SITE OURO