AS Notícias Online
HOME POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE GERAL EVENTOS EMPREGOS AGENDA VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, quinta, 23 de maio de 2019  

POLÍCIA
Homem suspeito de estelionato é encontrado morto a tiros em plantação de melancia em São Gonçalo do Rio Abaixo
13/03/2019

 

 

SÃO GONÇALO DO RIO ABAIXO(MG)- Juliano Bragatto Gattis, Juliano Ferreira Braga, 43 anos, qual será o nome correto deste corpo sem vida com perfurações de disparo de arma de fogo, que foi encontrado em uma plantação de tomate e melancia na localidade rural de Demanda na zona rural de São Gonçalo do Rio Abaixo.

Por volta de 14hdesta terça -feira, 12 de março de 2019, a Policia Militar foi acionada a comparecer no local do crime onde deparou com o corpo de um homem caído no meio do mato, segundo informações um sitiante relatou aos PMs que por volta de 7h desta manhã, Juliano foi visto carregando uma melancia na companhia de um homem não identificado em sua plantação de melancia, quando minutos depois esse morador escutou um barulho como se fosse de uma bomba estourando, pensando que fosse um morador próximo que tem o costume de soltar bombas para espantar pássaros das plantações não deu atenção ao fato.

Já por volta das 14h populares avistaram o carro do Juliano estacionado no mesmo lugar e trancado, ao entrar numa trilha depararam com o mesmo caído já sem vida assim acionaram a Policia Militar, toda área do crime foi preservada para aguardar a chegada da pericia técnica da Polícia Civil de Itabira.

O perito constatou que havia varias perfurações na região do tórax, com diversos resquícios de chumbo no lado esquerdo do peito, que possivelmente o atirador tenha usado uma cartucheira ou poveira, que a vitima no momento em que foi atingido estava carregando uma melancia que ficou espatifada ao chão, que populares viram um veiculo escuro fugindo em alta velocidade pela estrada onde desapareceu.

Os Militares foram até a residência da vitima Juliano Gattis em João Monlevade, onde foram encontradas três carteiras de trabalho novas cada uma com um nome diferente, diversos cartões de crédito, folhas de cheque e identidades profissionais de Biólogo e médico veterinário, papel sem identificação pronto para ser falsificado, todo material foi apreendido, os Militares acreditam que o homem possa ser um estelionatário devido sua fotografia estar em vários documentos com nomes diferentes, em consulta feita aos nomes no Sistema Integrado de Defesa Social (SIDS) constataram que Juliano Gattis tinha passagens por estelionato e estava sendo investigado em vários inquéritos policiais.

O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) do cemitério da Paz em Itabira, por uma funerária de plantão onde será examinado por um médico legista, o crime vai ser investigado pela Polícia Civil.

Asnoticiasonline.com.br

 


 

 

E-mail: contato@regionaldigital.com.br

REGIONAL DIGITAL 2019. Todos os Direitos Reservados.
REGIONAL DIGITAL
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE!
Desenvolvedor: SITE OURO